Redes Sociais e Intelectuais na Área de Pesquisa em Administração da Informação: uma análise cientométrica do período 1997-2006

Alexandre Reis Graeml, Marie Anne Macadar, Edson Guarido, Luciano Rossoni

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar e analisar as redes sociais e intelectuais da área de Administração da Informação, buscando compreender o condicionamento social na construção do conhecimento da área. A partir de informações bibliométricas dos artigos publicados nos anais do Enanpad, no período de 1997 a 2006, foram desenvolvidas análises cientométricas acerca do perfil acadêmico da área. Para tanto, foram construídas redes sociais, a partir de informações de autoria dos trabalhos, e redes de cocitação, geradas com base nas referências adotadas nestes artigos. O referencial empírico compreendeu 339 artigos que incluíam 9287 referências, analisados por meio dos softwares UCINET 6 e PAJEK 1.22. Os relacionamentos sociais expressaram a existência de uma rede de coautoria ainda bastante fragmentada, com os principais programas de pós-graduação do país na área capitaneando a sua estruturação. Além disso, a partir da análise da estrutura de cocitações da área foi possível identificar as temáticas predominantes, bem como delinear a estrutura intelectual da área. Por fim, os resultados ainda possibilitaram afirmar que as relações entre pesquisadores condicionaram suas preferências intelectuais em nível individual, e, a partir do segundo período analisado (2002-2006), esta influência passou a se dar também em nível de agrupamentos (componentes).

Palavras-chave


redes sociais; análise cientométrica; Administração da informação

Texto completo:

PDF Sem título PDF



Informação & Sociedade: Estudos - ISSN: 1809-4783