UMA ÉTICA DA INFORMAÇÃO PARA PENSAR O ORKUT: reflexões sobre a informação e a liberdade no contexto da Sociedade da Informação

Marcos Antonio Alexandre Bezerra, Eliany Alvarenga de Araújo,

Resumo


No campo da Ciência da Informação, mesmo em face dos avanços em torno das discussões éticas, de responsabilidade social e de gestão da informação, pouco se tem discutido acerca da Internet e as redes sociais virtuais a partir de uma perspectiva ética. Numa ambiência virtual, sobretudo em redes sociais virtuais como o Orkut, refletir sobre questões éticas torna-se um desafio. Ao mesmo tempo em que não se pode negar que o Orkut, sobretudo no Brasil, é um fenômeno de comunicação, informação, interação, sociabilidade que envolve milhões de usuários, não se pode ainda afirmar com segurança, que conhecemos todas as conseqüências éticas, políticas e culturais desta ambiência informacional na realidade. Este texto objetiva gerar uma reflexão a partir das seguintes indagações: que ética da informação se configura no Orkut? Neste contexto a informação é um instrumento de liberdade? A partir destas indagações elaboramos nossa reflexão que se apóia na Ética da Informação proposta por Rafael Capurro e nos conceitos de liberdade e igualdade proposto por Norberto Bobbio. 

 


Palavras-chave


Ética da Informação; Sociedade da Informação; Orkut.

Texto completo:

PDF



Informação & Sociedade: Estudos - ISSN: 1809-4783