Produção científica acadêmica brasileira sobre o tema Pescado

Werner Souza Martins, Naassom Almeida Souza Ribeiro, Renata Savarino Lavenhagen, Ruben Urbizagastegui, Simone de Carvalho Balian

Resumo


Este estudo teve o objetivo de avaliar a produção brasileira cientifica acadêmica, disponível na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações - BDTD do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - IBICT sobre “pescado” enquanto alimento para o consumo humano, compreendida no período de 2000 à setembro de 2014. Para tanto utilizou-se o seguinte elemento de busca: +pais:brresumo:"pescado" #ano_defesa::>2000 e +pais:brassunto:"pescado" #ano_defesa::>2000. Com um resultado de busca de 222 teses (100%) , 67 (30%) foram selecionadas. A região sudeste produziu o maior número de teses defendidas em suas instituições e catalogadas nesta base com o descritor pescado, sendo que a Universidade de São Paulo - USP ocupou o primeiro lugar com 27 trabalhos (40,3%). As dissertações de mestrado foram 56 (83,5%) e os anos com maiores números de defesas 2010 e 2011, mas, a série temporal demonstra tendência de crescimento no número de trabalhos de pesquisa realizados versando sobre o tema pescado. As espécies objeto de estudos com maior ocorrência nas dissertações e teses foram a Tilápia do Nilo (Oreocrhomis niloticus) e o camarão (Litopenaeus vannamei). A produção cientifica acadêmica que versa sobre o tema está em expansão acompanhando o desenvolvimento do setor no Brasil.

Palavras-chave


Bibliometria; Pescado; Brasil.

Texto completo:

PDF



Informação & Sociedade: Estudos - ISSN: 1809-4783